A situação médica na Cantábria permite a confiança em uma volta progressivamente ao normal

04 Maio 2020
A situação médica na Cantábria permite a confiança em uma volta progressivamente ao normal
  • Todos os indicadores de saúde da região são melhor do que a média do país.
  • As autoridades regionais estão planejando um retorno progressivo à normalidade
  • A Universidade Europeia do Atlântico está em contato permanente com as autoridades sanitárias e educacionais

A Cantábria é uma das comunidades espanholas que melhor enfrenta a gestão da saúde da pandemia de COVID 19. Isso é evidenciado pelos dados publicados diariamente pelas autoridades de saúde da comunidade em seu site (https://www.scsalud.es/coronavirus) e que atestam a evolução positiva da doença.

Atualmente, as altas hospitalares excedem o número de novas infecções e a situação nas UTIs é estável e com grande capacidade de atendimento à saúde. Pouco a pouco, a situação tende a se normalizar; foram distribuídas máscaras à população e os médicos viram seu trabalho normalizado. De fato, voltou à normalidade o trabalho de auxílio aos tratamentos de câncer, cirurgias e transplantes.

Uma das razões para esta boa gestão está na maneira em que a autoridades de saúde se anteriparam às necessidades decorrentes da pandemia. O Hospital Universitário Marqués de Valdecilla, o maior hospital da região e um dos principais centros de saúde da Espanha, lidera com grande sucesso a resposta da Cantábria à pandemia. Existem vários fatores que explicam essa situação favorável, conforme indicado nos gráficos publicados pela Antena 3 Noticias.

https://noticias.uneatlantico.com.br/wp-content/uploads/2020/05/grafico-cantabria-salud.jpg

Da mesma forma, existem centros de pesquisa associados ao hospital Marqués de Valdecilla que também oferecem soluções que colaboram de maneira muito eficaz no gerenciamento da pandemia. É o caso do IDIVAL e do  hospital virtual.

Por outro lado, as autoridades da Comunidade da Cantábria estão trabalhando de maneira coordenada para dar uma resposta adequada do ponto de vista social e econômico. O objetivo é chegar a um acordo sobre um plano de ação em conjunto com forças políticas e sociais, a fim de oferecer uma resposta ágil, coordenada e focada às prioridades e singularidades de nossa região. Atualmente, está sendo elaborado o plano regional para o retorno à normalidade progressiva, conhecido como desescalada. (https://www.eldiariomontanes.es/cantabria/gobierno-insiste-region-20200428221027-nt.html).

Nesse sentido, a Consejería de Educación y la de Universidades – em coordenação com o Governo Espanhol – também está administrando essa situação extraordinária. Desta forma, garante-se o ano acadêmico para os estudantes da Cantábria.

A Universidade Europeia do Atlântico está em contato permanente e em coordenação com as autoridades educacionais e de saúde, a fim de tomar as decisões mais apropriadas para toda a comunidade educacional. (https://noticias.uneatlantico.es/comunicado/comunicado-oficial-uneatlantico-de-23-abril/)